Chaves e Chapolin: Multishow revela detalhes da exibição

Por Gabriel Fernandes em

Divulgação. © Televisa

Faltando menos de um mês para a estreia de Chaves e Chapolin no Multishow, a diretora de programação do canal, Tatiana Costa, revelou ao TelePadi detalhes sobre o lançamento e a exibição.

Com relação ao evento de estreia e a campanha para promover a transmissão dos episódios adquiridos pelo canal, ela revelou que pretende trazer o elenco ao Brasil e realizar as exibições em sessões de cinema, visto que além de possuir episódios ainda não dublados no país, todos os capítulos passaram por uma poderosa remasterização especial de imagem e som.

Em conjunto, as duas séries possuem mais de 100 episódios que não foram transmitidos no país e estão nas mãos do Multishow. Apesar disso, todos são remakes de histórias já levadas ao ar no SBT. As dublagens contarão com grande parte dos dubladores originais, como foi recentemente informado. Sobre este assunto, Tatiana contou que recrutou fã-clubes de Chespirito para auxiliar no processo. E quanto a exibição, ela destacou que os episódios inéditos virão acompanhados de um selo indicativo na tela.

A estreia de Chaves e Chapolin no Multishow acontece numa segunda-feira, 21 de maio, às 23h, um horário que não agradou muito aos fãs. O canal também vai disponibilizar áudio original, mas nada foi dito a respeito de legendas.

Comentários
  • Rafhael Victor

    100 episódios inéditos? Eles possuem direito de quantos episódios, então?

    • Mais de 500 pelo que dizem.

    • Orlando Naninho

      Possuem os direitos de todos os episódios já produzidos para as 2 series ou seja todos que o SBT ja tem e todos os que nunca chegaram a ser exibidos aqui.

  • Ayrton Tom

    Pelo menos o pessoal do fã clube do chesperito está junto com o canal. Eu gostei do horário.

  • Levi Acker

    Nem vou poder ver :/

  • Seto Kaiba

    Vão tentar trazer os atores originais do Kiko, Chiquinha, Florinda e Sr. Barriga para essa estreia? Sério isso? Para quê? Deixem os velhinhos em paz.

  • GustavoH

    Não entendi essa parte “Apesar disso, todos são remakes de histórias já levadas ao ar no SBT.”

    Os inéditos nada mais são que episodios repetidos? Tipo as 80 versões do episodio que a Patty e a Gloria estreiam na vila? Chapolin eu não sabia que tinha episódios remakes também

    • Isso que foi passado pela diretora.

      • Marcos Hater

        Já deixei a idéia de que o Multishow seja o canal que futuramente aceite por o Toonami na sua grade noturna o que acha da idéia?

        • Ryo TAKATSUKI

          Não tem como, são de programadoras diferente.

          • Marcos Hater

            Qual opção ainda nos resta ,agora com o fim da PlayTv anime?

        • Multishow = Globosat
          Toonami = Turner

          É tipo achar que um dia a Nintendo e a Sony (ou a Sega e a Microsoft) tentariam novamente uma parceria para fazer outro console. Só em sonho mesmo.

  • João Victor T.

    Corrigindo a diretora: Realmente, de Chaves os quase 40 inéditos são remakes, PORÉM, nos mais de 90 de Chapolin, tem muito roteiro inédito.

    • Léo

      Dizer que todos são remakes é um erro. Tem ótimos exemplos de episódios INÉDITOS de Chaves: um em que o Chaves cuida da Dona Florinda, porque ela está doente, e outro, muito bem escrito, onde os moradores da Vila tratam bem o Chaves, por “descobrirem” que o pai dele é um homem rico.

  • Marcos Hater

    Adorei a iniciativa, acho que isto pode abrir uma chance remota deste canal voltar a exibir Animes como no passado pois o Multishow é um canal legal e perfeito que poderia exibir os animes do Adult Swin dublados em português sem censura e com boas dublagens feitas no Rio de Janeiro e São Paulo Capital com a toda qualidade que estes animes merecem o que acham da minha Ídeia daria certo? Claro que com Dual – Audio e legendas para beneficiar a todos os públicos e sem censura alguma obviamente.

    Vamos torcer que futuramente o Toonami ou a CR TV venha a ter um bloco de Animes dublados e sem censura na programação do Multi Show e assim abra as portas para animes dublados e sem censura na TV a cabo e tenho certeza que as dublagens seriam no Rio de Janeiro e São Paulo Capital, assim não ficaríamos dependentes da Netflix e suas dublagens genéricas.

    Black Clover – Delart, Audio News Rio
    Koutetsu no Kabaneri – Unidub, Grupo Macias
    Silent Mobius – Delart, Unidub
    ReZero – Unidub, Vox Mundi
    Tokyo Ghoul – Delart Rio, Cinevideo
    HunterXHunter 2011- Unidub, Grupo Macias, Vox Mundi
    Space Dandy – Delart Rio, Audio News Rio e Beck Studios
    Gungrave – com a dublagem clássica do Isat
    Cowboy Bebop TV – Delart Rio, Audio News e Beck Studios
    Gundam Iron Blooded Orphans – Delart Rio ou Cinevideo
    Blue Seed – Delart Rio, Cinevideo ou Gramophone Rio
    Nightwalker – Delart Rio, Unidub, Vox Mundi
    Cybuster – Delart Rio
    Lupin Remake – Unidub
    Seiken no Blacksmit – Audio News Rio, Gigavoxx, Gramophone Rio
    Loui The Rune Solíder – Delart Rio, Audio News Rio
    Eureka Seven – Delart Rio, Cinevideo, Gramophone Rio
    Legend of Legendary Heroes – Delart Rio, Cinevideo
    Tenchi Muyo OVA e Tenchi Muyo GXP – Delart Rio ou Som de Vera Cruz
    Gintama e Soul Hunter – Redublados na Audio News Rio
    Dual Paralel Adventure – Unidub, Grupo Macias, Vox Mundi
    Samurai Champloo e Trigun – Com as dublagens clássicas do CN
    Megalo Box – Delart Rio e Audio News Rio
    Legend of Galact Heroes – Delart Rio ou Cinevideo
    Finalizando com Ranma Meio, Love Hina e El Hazard

    Me baseei em outras postagens já feitas por aqui e achei legal fazer a minha versão com os animes que gostaria de ver dublados que foram exibidos legendados na época pelo Locomotion e mesclando com mais atuais e outros que gostaria de ver no possível Toonami Brazuca do Multishow imaginem que legal seria?

    • Ryo TAKATSUKI

      Cara, Multi Show não é da Turner.
      Isso não tem cabimento.

    • Tá sonhando demais, parça.

      • Geo Hikari

        Desde quando o Grupo Globo tem uma afinidade com a cultura nipônica?

        • Se for pra passar vergonha alheia fazendo cobertura em eventos nipônicos, tá de boas pra eles. Agora passar um simples desenhozinho oriental “inocente” no Gloob não querem, já que “todo anime é violento” segundo eles shauahahajsh