DC Films adota nova posição estratégica com novo executivo

Por Gabriel Fernandes em

Warner Bros. / Divulgação

Após o fracasso de público e crítica com Liga da Justiça, houveram reformulações na divisão da DC Films, com a recente saída de nomes importantes como a da presidente Diane Nelson e do executivo e diretor criativo Geoff Johns, além da fusão entre a Time Warner e AT&T ser aprovada. Quem está responsável por gerir a DC Films diante dessa mudança é o mais novo presidente dessa divisão cinematográfica, Walter Hamada, e o THR divulgou detalhes de suas novas estratégias e planos para futuras produções.

Hamada, que foi o executivo responsável pela série de filmes de terror Invocação do Mal na New Line, recebeu uma grande quantidade de produções para esse universo, e passou meses organizando e elaborando um novo plano para elas, dando prioridades a algumas e tentando estabelecer um equilíbrio entre produções com seus grandes heróis e o desenvolvimento de personagens não tão populares, mas com potencial.

Depois dos filmes já em desenvolvimento (Aquaman, Mulher-Maravilha 2 e Shazam), a DC, sob a gestão de Hamada, mira em um dos filmes do Coringa e no Flash. O palhaço do crime poderá ganhar duas versões, uma com Joaquin Phoenix interpretando o vilão e outra com Jared Leto que o interpretou em Esquadrão Suicida. A versão mais adiantada é a com Phoenix sob a direção de Todd Phillips, cuja Warner planeja lança-lo com o selo DC Dark ou DC Black e um orçamento estimado em US$ 55 milhões, incomum em filmes de heróis.

Já outros lançamentos não seguirão esse tom sombrio, como é o caso do Flash, em que se planeja fazer algo ao estilo De Volta Para o Futuro, com a produção se iniciando no começo de 2019. Os filmes da Arlequina e da Batgirl seguem em seus estágios iniciais de desenvolvimento, mesmo com esse último tendo Joss Whedon abandonando o projeto. A grande incógnita é o filme do Batman, que deve realmente acontecer sem Bem Affleck, visto que o roteiro descreve uma versão mais jovem do herói.

Com estratégias incomuns de Hamada, como a de ser contra uma sala de roteiristas, ainda é incerto o rumo que esse universo irá tomar. O fato é que a Warner não quer apressar as coisas após o resultado desastroso que isso causou em Liga da Justiça. O próximo lançamento do estúdio Aquaman, chega aos cinemas brasileiros em 14 de dezembro.

Comentários
  • A DC no cinema tá mais perdida que o Zoro

  • Matheus Santos Xavier

    Noticia da DC é sempre igual, alguém saiu, mudou, saiu, muda estrategia, saiu mais alguém, novo membro e por ai vai kkkkk

    Planejamento maravilindo

  • Kaio Honorato Rodrigues

    Vamo ver no vai dar essa aquisição da Time Warner pela AT&T!

  • Leonardo

    Para que filme da Alerquina?

    • Pablo Soares

      girl power, cinema se reinventando é assim que Marvel tá fazendo render seus filmes

  • Myke Nascimento

    Essa história está pior que novela mexicana

  • Erivelton Freitas

    Não duvido nada da competência desse homem. Ele fez a New Line Cinema voltar a ser lucrativa após tanto tempo. Agora a estratégia dele não é nova, ele basicamente está mantendo o que já havia sido planejado. Não vai voltar com o Universo mais sério, centrado, realista e sombrio, e ainda vai manter esses filmes Spin-off!

    Cara, cancela esses dois Coringas, essa Arlequina e essa BatGirl. Eu deixaria isso para um futuro bem distante… Me focaria mesmo nos filmes solos de Batman, O Homem de Aço 2, Lanterna Verde e outros. Primeiros os principais, depois a pessoa dá uma chance para os demais.

  • Léwow

    HAJA SACO

    E ESSA NOVELA NAO ACABA NUNCA