Disney: executivo fala sobre o futuro da empresa

Por Gabriel Fernandes em

Disney / Divulgação

O discreto presidente da Disney, Bob Iger, fez algo que não costuma fazer com frequência ao conceder uma entrevista ao THR, comentando sobre o futuro da empresa e sua atuação diante do cenário político, social e tecnológico mundial, informa o UOL.

Sobre a questão da polarização política  e dos movimentos em prol de minorias ocorrendo em Hollywood, Iger afirmou que tem tolerância zero com comportamentos que possam afetar a imagem da empresa, por isso revelou não pensou duas vezes em demitir James Gunn (Guardiões da Galáxia)  e Roseanne Barr.

Mais um caso polêmico comentado por Iger é a saída de John Lasseter da direção criativa da Pixar e do Walt Disney Animation Studios, revelando que deixou um vácuo e que uma nova gestão representa uma mudança de cultura. Ele também comenta que o cenário atual promove mudanças em algumas regras conservadoras, se referindo ao consumo de bebidas alcoólicas nos parques Disney, que agora é permitido.

Quanto a questão da adaptação da Disney a novas mídias, no caso ao streaming com o Disney Play, Iger comentou que a empresa já tem uma vantagem em relação as consolidadas concorrentes, Amazon e Netflix, por ambos possuírem um variedade de valiosas propriedades intelectuais, o que permite focar em qualidade e não é quantidade. Essa propriedades aumentaram com a compra da Fox, que ele prometeu analisar o destino e como trabalhar com cada divisão aos poucos, no ritmo certo, mas continuará mantendo a qualidade.

O executivo também comentou sobre o Universo Cinematográfico da Marvel, que segundo ele, continuará em grande expansão, com séries de grandes personagens como Gavião Arqueiro e Feiticeira Escarlate chegando ao Disney Play, e com X-Men e Quarteto Fantástico voltando para a Marvel com a compra da Fox. Segundo ele, o produtor e presidente do Marvel Studios, Kevin Feige, já tinha um plano B para inserir esses personagens no universo, como fez com o Homem-Aranha, e ainda brincou dizendo esperar ver o Deadpool como vingador.

Quanto a Star Wars, Iger se posicionou pela primeira vez sobre o fracasso de Han Solo: Uma História Star Wars. Segundo o presidente, a culpa foi inteiramente dele, por estar empolgado em trabalhar com Star Wars e não dar o tempo necessário. Por isso, a Disney irá andar mais devagar com a franquia, mas os projetos como a série de Jon Favreau para o Disney Play, a trilogia de David Benioff e D.B. Weiss (Game of Thrones) e a trilogia de Rian Johnson (Star Wars: Os Últimos Jedi), seguem em desenvolvimento.

 

Comentários
  • Yellow Hair

    Resumindo… “Faremos muito dinheiro”

    • will

      kkkkkk !!!!! Só verdades.

    • Juniorbf41

      E tá errado?

  • toygame lan

    não disse nada revelador,só que a empresa continua em expansao para ter mais lucro

  • Tales

    gostei da entrevista ele parece ser muito equilibrado

  • Léwow

    Blz

  • Douglas

    esse cara vai ter que acertar a mão aí……… senão os fãs comem ele vivo

    • doko

      não sobrou muito, já comeram bastante rsrs.

      É um filme controverso: gente que gostou muito e gente que odiou muito

  • Kaio Honorato Rodrigues

    Legal a entrevista!