Disney+ não pretende ser maior que Netflix, diz executivo

Por Matheus Sousa em

Walt Disney Company / Divulgação

A plataforma de streaming da Disney, o Disney+, pode até chegar fazendo muito barulho, mas o serviço não pretende bater de frente com outra gigante que já domina o mercado há muito tempo, a Netflix, com cerca de apenas 20% do que é oferecido lá, revelou o executivo da empresa Kevin Mayer, via THR.

“Nós não pretendemenos e nem faremos esforços para ser maiores ou até ultrapassar a Netflix. Netflix é um serviço de qualidade inigualável, nós apenas vamos oferecer um conteúdo diferente. Apenas queremos servir também os consumidores”, disse Mayer. O executivo ainda rasgou elogios à Netflix e destacou a promoção do serviço da Disney em múltiplos segmentos.

O Disney+ será lançado em 12 de novembro nos Estados Unidos. No Brasil e América Latina, o serviço chegará em meados de 2020/2021.

Comentários
  • George Andreas

    Vamos não alienar os fans da netflix e vamos conquistar um market share aos poucos e na surdina. muito porque com a amazon prime e a apple tv, o domínio da netflix deve desaparecer e o líder do mercado ter de 25 a 35 % do market share daqui a uns 10 anos, a netflix deve manter de 40 a 45 % de MS nos próximos 5 anos após o lançamento da apple tv e da engordada do hulu e da amazon prime e do disney channel

    • toygame lan

      Não existe essa de fãs,o que as pessoas buscam são serviços, com melhores preços e qualidade que a empresa pode oferecer.

      Agora com a entrada de mais serviços de streaming ,todas vão começar a competir para ter mais assinantes e manter isso a longo prazo,algo que leva tempo e grande investimentos.O maior problema dessas plataformas,é que muita gente acaba dividindo as senhas e isso gera prejuizo as mesma.

      • George Andreas

        isso varia muito de cultura x poder de compra.no Brasil e em outros paises emergentes, muita gente não tem o poder de compra americano, para poder ficar comprando um serviço atrás do outro, também tem que se levar em consideração o comodismo, branding appeal,e relação social com a marca o que aqui no brasil é muito forte, se engana se você acredita na não possibilidade alienação, a netflix não vai ficar parada esperando a disney oferecer um melhor serviço, a longo prazo com maiores catalogos o consumidor vai para o que oferecer o melhor serviço mais inumeras empresas sobrevivem por anos simplesmente por fidelidade o que é mais um comodismo e isso é explorado cada vez mais por empresas ao redor do mundo caso contrario o wallmart teria chegado com e eliminado a costco do dia para noite, não em mais de 10 anos, o mesmo vale para a loja kroger, no fim o melhor serviço sempre vence, mais leva um bom tempo para isso acontecer, pela teoria de marketing do lendário jack trout, uma vez no 1 lugar só fazendo muita merda para perder a posição,multiplos billionarios quase quebraram tentando vencer a ibm, algumas decadas atrás, mesmo jeff bezos que tem exatamente essa filosofia de qualidade de serviços, admite que só chegou a liderar varios mercados, porque as queridinhas dos consumidores demoraram para se adapatar a era digital, e muitos outros mercados a amazon nunca vai dominar, existe alienação sim, mas é uma historia muito longa e complicada para explicar por aqui, mas existem inumeros trabalhos disponiveis no google academico.

        • toygame lan

          Essa questão de poder compra já é algo obvio,então vale nem a pena comentar.
          Mas a Netflix,já está em plena expansão de seus negocios, mesmo antes da concorrencia chegar.Estão investindo pesado em animes,cada vez mais compram licenciamentos para poder exibir na sua plataforma e talvez possam colocara coisas tbm como HQs e mangas na plataforma.

      • Hawk Moth

        Pelo menos se tiver animes no Disney Plus a qualidade das dublagens será Topzera

  • toygame lan

    Mas a Disney já tinha confirmado, que seu serviço de streaming,tbm iria ter conteudo tbm de outras plataforma, entre elas a da Netflix mesmo e a propria netflix já tinha dito que não via a Disney + como concorrente e que sua verdadeira concorrência é com “Fortnite”.

    Agora com a entrada de mais serviços de streaming,deve aumentar a demanda de mais series e filmes,para preencher os catalagos das plataforma,aqueles que investirem mais terão mais assinantes

    • Não necessariamente. No máximo, vai canibalizar o público que prefere ver apenas os produtos da Disney.

      Geralmente, usuários são “bichos acomodados” e preferem encontrar o que procuram em um único lugar. E quando ele percebe que terá que assinar HBO+ para ver Game Of Trones; Netflix para ver Stranger Things; Disney+ para ver os filmes de Star Wars e assim vai, forma-se a receita de um desastre, chegando a hora onde o usuário vai achar que compensa mais aquele “site alternativo” que tem tudo que ele quer para ver online ou o bom e velho torrent para baixar o que quiser em 1080p ou 4K.

      Para efeito de comparação, o streaming de música só teve êxito pois, independente do serviço, seja o iTunes (o pioneiro, que formou o modelo), spotify, deezer e assim por diante, você encontra a música que quer e não tem a frescura de exclusivo (que, apesar de existir em casos pontuais, é muito menos pesado que no streaming audiovisual, graças à propriedade intelectual mais cara, que inviabiliza a presença de um produto em mais de um serviço – aliás, quando você diz que a demanda de séries vai aumentar, não discordo, mas a tendência é que sejam cada vez mais exclusivos).

      É como venho dizendo: assinar mais de dois serviços de streaming não é muito inteligente; essa bolha não vai demorar para estourar e só quem estiver bem estabelecido vai aguentar o baque (que não vai ser fraco – mesmo que diga que não concorre com a Netflix, é muito provável que o Disney+ sofra até para atingir suas próprias metas e, no máximo, fará relativo sucesso apenas nos Estados Unidos – e, ainda que eu venha a estar enganado e acabe fazendo sucesso de verdade, o retorno talvez não seja tão grande quanto era ao licenciar para a Netflix, por exemplo, pois há todo o investimento em infraestrutura e marketing que ela não precisava anteriormente).

      • toygame lan

        Não é questão de ser “bichos acomodados”,encontrar tudo o que vc quer em um lugar só, é facilidade.
        Em relação a assinar mais de um serviço,isso vai acontecer por um tempo,mas não deve ir adiante,já que investir em acervo para o catalogo tornará o serviço mais caro com o tempo.
        Não tem bolha nenhuma,isso é o mercado migrando para algo que é mais rentavel.Os canais de TV estão com os dias contados já faz tempo e o futuro é o streaming e quem se sair melhor fica no mercado.
        O serviço da Disney vai ser algo mais familia como já é sua programação nos seus canais de TV,isso não deve atrair uma grande gama de publico que quer ver coisas mais adultas.

        • Quando disse que usuários são “bichos acomodados”, não foi uma crítica, de fato, mas uma constatação, já que é a realidade – leigos geralmente não querem perder tempo pesquisando coisas relacionadas a entretenimento e, provavelmente, nem faz ideia que a Disney vai lançar um aplicativo que vai concorrer (embora a própria empresa desconverse) com a Netflix.

          Sobre a questão da bolha, realmente, só o tempo dirá, mas há fatos que já pendem para que isto aconteça: o fracasso do serviço de streaming da Televisa, que, aliás, voltou a fazer parceria com a Netflix, além desta própria notícia em si, já são fortes indícios que vão contra a famosa máxima do capitalismo, “quanto mais melhor”.

          Sobre o streaming audiovisual ser o futuro, particularmente, na verdade, é o presente; e as empresas que estão tentando ganhar uns trocados se aventurando agora no ramo, já deviam ter entrado faz alguns anos e, francamente, só estão correndo atrás do prejuízo, considerando que a Netflix é a mais estruturada em questão de usuários e plataforma, mesmo que seu conteúdo e relevância sejam um pouco afetados (isto é, o mais difícil ela já conseguiu, que foi se estabelecer, precisando apenas se manter sustentável).

          Sobre os canais de TV estarem com os dias contados, discordo completamente, pois é exatamente o contrário: a internet está impulsionando a TV e a está transformando para de volta às origens (mais ao vivo, mais regional e com programas que causem mais impacto) e, em relação ao parágrafo anterior, o que provavelmente vai acontecer é que os serviços de TV por assinatura vão ser beneficiados caso o streaming audiovisual comece a se tornar muito desvantajoso para o consumidor, pelo menos em países como o Brasil.

          De resto, mantenho tudo que escrevi.

  • Eduardo Jose de Andrade

    Aham sei, claro que no início ainda não será maior que a Netflix, mas que vão produzir e adquirir mais séries ou filmes pra poder ter mais assinantes, isso vai e assim bate de frente com a Netflix.

    • Zen Ryo

      Se o Disney + puder dubla animes que a Netflix não pode (ex: Digimon Tri ou os filmes de Yo-kai Watch ), eu ja apoio.

      • Hawk Moth

        Com certeza e 99% deles seriam dublados na TV Group Digital e alguns com sorte iriam pra Visom Digital…. mas seria muito melhor que as dublagens escolhidas pela Netflix

        • Zen Ryo

          Ate que o pessoal da Netflix ta sendo mais atento com a dublagem dos animes.

          • Hawk Moth

            Verdade graças ao novo QC de dublagem deles as dublagens dos animes tendem a melhorar, fico na torcida que o filme de Violet Evergarden caia fora de campinas e seja dublado na Gramophone

      • Eduardo Jose de Andrade

        Também mas de animes no Disney+ acho muito improvável, só Lilo e Stitch que já tem um anime feito, mas de resto não vejo luz, mas se tiver digimon e outros animes aí eu assino nem que seja 1 mês pra re-assistir de novo XD.

        • Zen Ryo

          Verdade, eu esqueci do anime dublado Stitch!
          O pessoal do Disney + aqui no Brasil (quando chegarem) podiam voltar com a dublagem do anime.

  • ChrysMonkeyQuest

    Isso é um belo tapa para quem queria que a Disney+ “falisse” a Netflix.

  • Dário Senna

    Nunca entendi o porque desse frisson todo com o disney+ e esse papo que enterraria a netflix , meus queridos estamos falando da Disney a empresa mais family friendly que existe por acaso alguém acha que ela vai yer no seu catálago séries como Sex Education, Sense 8 e Orange is the new black.São empresas com focos,nichos e públicos diferentes.

    • Silvânia

      HULU que é quase da Disney praticamente, vai ter muitas séries focado ao público adulto( as Séries da Marvel, Greys Anatomy, Lost e outras séries da ABC/Disney que são TV-14) claro que esse tipo de conteúdo não vai ter no Disney+ mas irá ter no outro Streaming que é quase total Dona. E sinceramente, dizer que a Disney é somente Family Friendly é um puta exagero, a Disney já Distribuiu mais de 80 filmes para maiores de idade/R-Rated(Miramax, Dimension, Touchstone e Hollywood Pictures)

      • Hawk Moth

        Poderia dizer os animes que tem no catálogo da Hulu?

  • Zarchary Rabbido

    Se esse serviço começar exibir filmes recentes numa tabela boa de tempo, vão conseguir alavancar rapidinho

  • Léwow

    SEEEEEEEEEEEEEEEEI CONTA OUTRO MEU QUERIDO

  • CapivaraGamerBR

    Só sei que eu vou assinar assim que lançar

  • CapivaraGamerBR

    Fala isso, mas daqui a pouco é capaz da Disney comprar a Netflix rsrs…

  • XAVERICO

    Independente dos blá blá blás dos “videntes” que opinam aqui eu gosto muito dos filmes, séries e desenhos animados de todas as nações que a Netflix oferece e isso eu não abro mão.Sei que a Disney vai ignorar tudo isso.