Ladybug: anime não estreia no Gloob em agosto

Por Nielsen Souza em

Ladybug no gloobSurpresa na programação do Gloob, o anime franco-japonês Ladybug (Miraculous Ladybug) ainda não tem previsão de estreia. Em contato direto com o canal, foi informado ao ANMTV que a série não começará a ser exibida em agosto e tampouco possui data e horários de exibição definidos.

Anteriormente, o Gloob havia divulgado uma nota de imprensa onde mencionava que todas as séries adquiridas das Imira Entertainment e PGS Entertainment (Ladybug, Robin HoodPeter Pan e Mil e Uma Noites), seriam levadas ao ar a partir de agosto, no entanto, tudo leva a crer que isso não passou de um erro.

Uma das possíveis causas do adiamento poderia ser o trabalho de dublagem das animações citadas, que provavelmente já foi iniciado ou está em vias de começar. A única atração programada para o mês é a já citada Nina Perguntadeira. Aparentemente, a estreia da série CJ a DJ, também prevista para agosto, foi cancelada.

A aquisição de Ladybug  não apenas surpreendeu o público como também causou diversas reações. A notícia acabou criando um debate a respeito da postura do Gloob em relação a animação japonesa, se esta passou a ser vista com outros olhos ou a série é vista apenas como mais uma das muitas animações europeias que lotam a grade do canal.

Grade de programação

Comentários
  • Pedro

    Que pena, eu tava querendo ver esse anime para saber se é bom. Mas pior pro Gloob. =P

  • LTF

    Droga, eu queria que o gloob fosse reformulado para animes igual a TURNE fez com o BOOM para series teens, para mim o gloob ter mais animes não seria uma surpresa já que a audiência do canal não é uma das melhores.

    • Matheus

      É mais, a do Boom não é uma das melhores mais a Turner nem pensa em mexer nele, me pergunto o porque destas programadoras (Globosat, Turner) fecham os olhos perante os erros..

      • LTF

        Essas distribuidoras não são de nada, os canais podem estar do jeito que está e eles não mudam.

    • brokulis

      Sonhar faz bem.

      Nunca que você verá a Globosat investir num canal de animes, ainda mais depois do fracasso que o Animax sempre foi. Infelizmente ficamos fadados a blocos e Crunchyroll.

      • Claudio

        brokulis no que você disse sobre o fracasso do animax, mas poderia ter evitado da seguinte maneira;

        O animax brasil não gerou lucro, só prejuízo, por que a incompetente da sony faltou market, e não foi distribuidora propria dos animes no ocidente, pra tenta licenciar a canais abertos, stream de video pago e home video dvd/blue-ray.

        Se tive-se feito isso já estaria a sony até hoje o animax brasileiro e de outros países latinos e europeus passando 24 de animes por dia na emissora em todas operadoras de tv por assiantura disponiveis. E estariam lucrando em cima dos animes no licenciamento através de lançamentos da sony em home video e na web em stream de video e lincenciando na tv aberta os direitos de exibição dos animes.

        E mais não dá pra comparar o custo alto a pedido dos realizadores das produções dos animes na programação quando o animax brasil era 24 horas de animes que de fato estava nos pacotes caros e poucas operadoras, comprados a outros canais atuais com filmes, series e desenhos que já tem produção e distribuição e canal próprio e pouco menos dos gastos.

      • Dezao

        O animax foi um fracasso, pois se me lembro bem, só havia na Directv e ainda por cima em um pacote médio/completo

        • brokulis

          Foi um fracasso por duas grandes razões:

          A primeira foi a aposta falha num canal falho. Desde o surgimento (Locomotion, 1996) o sinal do Animax sempre foi amaldiçoado por programas que não batiam bem com a America Latina. Se antes o canal já passava mal com animações underground, agora como anime 24h o problema não mudaria. Em 2005 o Animax estava disponível em apenas duas (grandes) operadoras: DirecTV e TVA. Felizmente pouco depois o canal entrou na SKY e em seguida na NET, Via e por ai vai… A publicidade fraca feita em alguns mangás (da JBC) e em eventos não ajudava também porque eles não estavam explorando o publico não-otaku e só viviam batendo na mesma tecla.

          A própria ideia anime era um erro pra Sony já que eles queriam tratar como SÉRIES os animes que não possuíam temporadas e se resumiam em uma media de 24 episódios na maioria. Acabamos tendo mais de um ano de pura reprise sobre reprise sem contar que animes como Planet Survivor foram exibidos repetidamente DESDE O INÍCIO DO CANAL.

          O outro problema era o alto custo. Vindo que para obter um resultado satisfatorio era nescessario valor alto, a Sony nunca ligou para a disponibilidade até porque, pobre não merece diversidade. Eu mesmo vivi minha vida assistindo Locomotion e Animax em casa de parente porque na minha casa o canal nunca teve (e não tem até hoje)..

          O sinal do Animax sempre foi e sempre será amaldiçoado, não adianta mudar a grade.

          • Claudio

            Discordo nesse seu ponto sobre o animax brasil antigamente era excelente mesmo com seus defeitos com as reprises.

            Sou mais o ex animax no brasil, do que esses outros atuais canais pagos existentes que só vevi também de super reprises dos seriados, desenhos e filmes ocidentais que nisso os americanos superar mais, e pessoal assinante reclama por esse excesso de poucos horarios e mais repetições.

            Pra ter ideia tem canais atuais pagos que no minimo faz 6 horas de programação por dia inteiro sem reprise e mais de 15 horas é só reprises da mesma programação do ocidente.

            A incompetência foi do proprietario do canal a sony não fez contratos em ter posse da distribuição dos animes nos países da america latina e no brasil. Eles podia trocar as reprises por ter os direitos de licenciamento e distribuição da sony com os animes pra home video e , tv aberta e stream.

            No que faltou era obrigatório da sony fazer seu propria distribuição com os animes. Como aconteceu no passado, paga caro só por uma simples transmissão cara na tv paga, estando outros diferentes distribuidores sem ser a sony, não basta, assim ficou sem lucros a emissora do animax brasil.

          • brokulis

            A diferença em reprise de anime para reprise de séries é que apesar da série reprisar, ela tem muito mais chances de ter muitas temporadas enquanto o anime, terminando os episódios do contrato, ele termina. Sim, hoje animes tem uma porrada de temporadas (vide a série Monogatari) mas lá pra 2005, 2006, os que tinham eram poucos.

            Outro fator que eu não demonstrei é que apesar de ser muito bom e tals… anime não faz sucesso o bastante para ter um canal inteiro no Brasil. Não adianta: a moda dos animes já se foi daqui faz tempo…principalmente depois que o Sr Politicamente Correto veio morar aqui.

            A aquisição dos animes e todo aquele blá blá blá burocrático não parece um grande prejuízo para mim, já que independente do preço ou do conteúdo, qualquer assinante do pacote com o respectivo canal, paga ele mesmo não assistindo. E falando em não assistido, sabemos bem que o Animax não era muito fã de audiência, sendo que uma das poucas vezes que esteve no ranking foi quando mudou para Sony Spin e logo caiu tudo de novo.

            Eu acho que não estamos prontos, pelo menos por um bom tempo, para ter um canal de animes. No máximo um On Demand ou um bloco.

          • Claudio

            brokulis, lembrando o animax brasil só transmitiu cerca de menos 3 % três por cento de todos animes existentes.

            o seja cada ano que passar os numeros sem distriuição vão aumentado mais,ainda tem mais de 97% por cento ainda não foi lançados oficialmente nas tv daqui do Brasil.

            Acho se a sony quiser voltar de um jeito diferente podia tá com esse mercado de distribuição proprias dos animes aqui no brasil, quantidade existe muito pra aproveita pouco, razoavelmente ou muita quantidade de titulos dos animes sendo dos poucos passou por aqui e principalmente muitos titulos de animes sem distribuição

            E outra coisa importante o voto dos donos das emissoras existentes no Brasil fala que não quer animes na tv dele, não vale esse tipo de eleição falsa que só poucos votos, que são responsáveis dos canais.

            Tem valer o voto de todos que são a maioria de todos, internautas, e telespectadores pra está animes na tv dele.

            Então colocar a culpa sómente nos donos de tv. no Brasil. Os fãs de animes não tem culpa que não são feitos contratos com as tvs aqui.

            Mas não fazem em está com animes, por que são covardes os donos de tv em atende o publico. Até pode ser fator principal não quer gastos caros com os animes, mas pessoal das emissoras podiam ter ideias de distribuição. Já que que distribuição de animes no brasil tá abandonado no Brasil. E o pessoal japa dos estudios de animes deveria obrigatoriamente fazer pressão com is distribuidores dos EUA e outros países caso contrato não chegar até aquele periodo negociado com as tvs internacionais a outros países como aqui no Brasil, e encerrar e tentar associar com outros empressarios que tem interesses nos pa´sises sem distribuição, que tenha um canal de animes propriamente do distribuidor animes por aqui no barsil.

            E essa conversa de politicamente correto é conversa fiada pra boi dormi, se não o governo do brasil estava proibindo um monte de coisas erradas em geral que passar normalmente nos dias de hoje atualmente na tv paga e tv aberta, algo que não tá acontecendo proibição de certos conteúdos na programação.

  • Matheus

    HAHA Eu sabia..
    Isso de anime no Gloob, recém adquirido e já iria estrear, tava muito ”óbvio” q não, por mais que seja infantil, vai sofrer alguma coisa.
    Pode aparecer como novidade em algum mês mais nem vai ser levado em consideração.. Acho muito dificil

  • mateus

    quando o assunto é anime, toda hora é a mesma coisa.

  • Thyago santos

    Conhecendo a Globo,este anime só vai ser exibido por veio junto com o pacote das animações europeias em q ela exibe……até pq foi assim q a Globo tinha exibido o anime francês Ōban Star-Racers nos sabados de manha…

    • Eronston

      Ué… a Globo exibiu Sonic X na TV Globinho…

      • Mateus

        Versão da 4Kids Americana

  • Eronston

    Fail. Eu sabia que esse anime ia ser UNDERRATED.(nao iria ganhar atençao nenhuma) O Gloob está arranjando maneiras de fazer esse anime nao ser exibido.

  • LTF

    Pokemon adia, Monsuno adia, Blayblade adia e Ladybug adia. Parece que todos os animes estão destinados a adiar, e o agora pior que são animes infantis, imaginem se fossem animes mais pesados.

  • Rodrigo

    É uma pena, porque esse canal esta crescendo bastante, mas espero que passe outros animes pra mim assistir com meu irmãozinho XD

    • Rafael Carvalho da Costa

      Tem razão, Rodrigo. Mas, parece que tem uma coisa distorcida no Gloob quando se trata de não celebrar o dia dos namorados e problemas técnicos forçados.

  • Mestre Kame

    Alguém deve ter cochichado para o diretor que ele tinha adquirido um animê. Ele deve ter gritado horrores e mandado parar qualquer exibição. ^__^

    Falando sério, com certeza eles estão vendo cada minutinho desse animê, para ver se cabe cortes e censura.

    • Claudio

      Além do proprietário, aposto facilmente que os parentes e filhos desse dono da emissora assista varios animes dublados e legendados.

  • E os tolos que ficaram criando expectativa e que acreditavam num possível revival dos animes quebraram a cara. Se bobear, vai acabar ficando na geladeira do canal mesmo. E esse Ladybug só foi anunciado por ser um desenho europeu bem infantil na linha das animações exibidas pelo canal. Ele só tem cara de anime.

    • Não é um desenho europeu infantil, é um desenho franco-japonês de ação e comédia. Também há animes infantis como Pokémon, Hantaro, popolocrois, Super Pig, Digimon e tantos outros. Anime não só se refere a desenhos japoneses de luta.
      Pesquise antes de comentar.

  • Michael

    Estou achando que isso é desculpa para não exibi-lo mais pois este anime não é tão infantil quanto vocês pensam, até tem algumas cenas de lutas legais. Eu vi este
    anime e de infantil só têm a aparência.

    • Matheus

      Por mais que esteja com um pé atrás em relação a Ladybug, o Gloob vai passa-lo sim, gostando ou não é um jeito de encontrar o que o publico quer ver no canal, repaginando a grade e tudo mais.. Deve ser conta da dublagem, ta em cima da hora’

      • Katsu

        O Gloob foi criado para crianças em torno de 5 a 7 anos, e agora eles vem com essa história de exibir um franco-japones?
        É claro que eles iam adiar, como o Michael disse, tem algumas cenas de lutas, e isso, vamos se dizer, que não é apropriado para as crianças.

  • diego britto

    ANMTV, vcs vao fazer a mesma coisa q fizeram da grade de agosto no gloob? colocar o nome do episódio de todos os dias?

  • SONIC-WEREHOG

    Pelo que li, Ladybug ainda não foi exibido em país algum.

    • Eronston

      O Gloob só pega programas que ninguém nunca viu ou pelo menos, OUVIR FALAR. Para ser ”original”.

  • Dudu

    e uma pena queria ver se ele e bom :(

  • Felipe

    O canal gloob e para crianças de ate 9 anos de idade. Eles querem ser melhor que cartoon network, disney, nickelondeon ou discory kids. Tem outros animes e desenhos legais que eles poderiam exibir como: pica pau, desenhos biblícos, digimon, looney tunes, mickey e donald, super mouse, pokemon, bob esponja, sonic x, kick buttovisck, entre outros. E quel sabe eles adquirem series infantis como hannah montana e zack e cody