Mahouka Koukou no Rettousei é anunciado pela Panini

Por Gabriel Fernandes em

ASCII Media Works / Divulgação

A Panini anunciou através de suas redes sociais que vai lançar no Brasil o mangá Mahouka Koukou no Rettousei – Nyuugaku Ren, adaptação dos dois primeiros volumes da light novel Mahouka Koukou no Rettousei (The Irregular at Magic School). Com 4 volumes no total, a obra é assinada por Fumino Hayashi e Tsutomo Satou, com arte de Tsuna Kitaumi.

Na história, que se passa num mundo onde magia se tornou tecnologia, os irmãos Tatsuya e Miyuki Shiba vão estudar na Universidade Federal de Magia Afiliada, que divide seu alunos em grupos, os superiores e os inferiores, é então que a dupla é separada ao Miyuki entrar no dos superiores e Tatsuya ficar com os inferiores.

Mahouka Koukou no Rettousei – Nyuugaku Ren terá publicação bimestral, duas páginas coloridas e vai custar R$ 15,90. O lançamento está programado para acontecer em junho.

Comentários
  • Esse anime está há um tempo bem considerável na Netflix, depois de tanto tempo não seria algo ruim se a distribuidora dublasse a série, mas como sempre ficamos só boiando aqui…

    • SasukeUC

      Isso seria bom msm.

    • claudio

      O outro anime da primeira temporada do magi que tá a muito tempo no netflix que antes não tinha o audio chinês e adicionaram recentemente outro idioma o mandarim.

      Quem sabe talvez poucos % que mais dublagens vem no futuro como o PT-BR nos animes em geral do netflix que tá só disponiveis legendados.

      • E pelo que eu fui ver não é só esse anime que recebeu dublagem em um dialeto chinês na plataforma. O anime Saiki Kusuo no Psi-nan recebeu dublagem em “cantonês” recentemente na plataforma.
        Um provável motivo seria a expansão da Netflix nos países de língua chinesa, já que o mais recente anime original da plataforma contava com créditos de dublagem em chinês, algo que até então não tinha em outros animes.

  • SasukeUC

    Eu queria era o manga de Hajimete no Gal pela JBC ou NewPop, q é 10x melhor q o anime.

  • João

    Tatsuya OP, um deus