Mogli – O Menino Lobo: sequência vai usar ideias descartadas da animação

Por Gabriel Fernandes em

Divulgação. © Disney

Em entrevista ao Slash Film, durante o TCA 2018, o roteirista da adaptação em live-action de Mogli – O Menino Lobo, Justin Marks, comentou sobre o desenvolvimento do roteiro da sequência, que teve seu primeiro rascunho finalizado recentemente.

Marks afirmou que o segundo filme estará mais próximo das obras de Rudyard Kipling, demonstrando a intenção de buscar inspiração em outras criações do autor, além do livro original. Quando questionado sobre o fim de Mogli nos livros, que é retornar para aldeia dos humanos, ele comentou que não usou a ideia no primeiro live-action, pois não condizia com os objetivos da história para aquele longa, mas que não descarta fazer uso desta idéia na continuação.

Além disso, o roteirista disse que analisou junto com o diretor Jon Favreau, o primeiro roteiro para animação de 1967 escrito Bill Peet, que saiu do projeto porque sua intenção era fazer algo muito próximo à obra de Kipling, porém a Disney estava interessada em uma versão mais leve. Marks comentou que ele e Favreau se surpreenderam com a qualidade de algumas ideias deixadas de lado da versão de Peet e devem usá-las nesse filme.

Mogli – O Menino Lobo foi um sucesso de bilheteria, arrecadando US$ 966 milhões mundialmente. O roteirista Justin Marks, o protagonista Neel Sethi e o diretor Jon Favreau, que também estará na direção do live-action de O Rei Leão, retornarão para a sequência, que foi anunciada no mês da estreia da produção, porém ainda não possui data de lançamento.

Comentários