My Hero Academia: editora e autor pedem desculpas por personagem

Por Gabriel Fernandes em

Shueisha / Bones / Divulgação

Após a polêmica do nome do novo personagem de My Hero Academia (Boku no Hero Academia), que levou o mangá a ser banido da China, a editora Shueisha, que publica a obra no Japão, emitiu um novo pedido de desculpas formal em japonês, chinês e coreano. A Shueisha declarou o seguinte:

Em relação ao personagem ‘Maruta Shiga’, que apareceu no capítulo 259 de Boku no Hero Academia (publicado na revista Weeky Shonen Jump #10, 3 de fevereiro de 2020), um grande número de leitores da China e outros países apontaram que o nome evoca memórias de um passado trágico. ‘Shiga’ é parte do nome do personagem, e ‘Maruta’ (kanji: redondo + gordo)  reflete sua aparência. Qualquer referência aparente à eventos históricos não foi intencional. Mas além disso, o papel do personagem como doutor em uma organização do mal, combinado com seu nome, acabou sendo prejudicial para leitores estrangeiros na China e em outros lugares. O departamento editorial deveria ter reservado mais tempo para refletir sobre isso. Não o fizemos e sentimos muito. Com toda sinceridade, percebemos a gravidade dessa questão e mudaremos o nome no lançamento do volume físico e, o mais rápido possível, na versão digital do capítulo. Para que este tipo de problema não se repita no futuro, pretendemos dedicar nossas energias para aprofundar nossa compreensão em variados assuntos históricos e culturais. Por estarmos mais íntimos e conscientes dos pensamentos e sentimentos em todas as esferas da vida, entregaremos mangás que podem ser amados por todos.

Também foi anexado um novo pedido de desculpas do autor Kohei Horikoshi, que diz “Ao usar o nome ‘Maruta Shiga’ no capítulo 259 de Boku no Hero Academia, ofendi profundamente um grande número de leitores. Sinto muito por isso, de verdade. O personagem – com profunda reverência e querendo se aproximar do ex-chefe da Liga dos Vilões, All For One – decidiu pegar o sobrenome de All For One (Shigaraki) e torná-lo seu (Shiga). Eu dei-lhe o nome Maruta, por ser gordo e rechonchudo. Qualquer outro significado é mera coincidência, e eu não tinha a intenção de machucar tantos leitores, o que agora sei que fiz. Peço desculpas do fundo do meu coração. No futuro, farei o possível para garantir que esse tipo de coisa não se repita.”

Após essa polêmica, o autor do mangá decidiu mudar o nome de Maruta Shiga para “Kyudai Garaki“. Maruta era o nome dado a rebeldes chineses e prisioneiros coreanos que serviam como cobaias para experimentos numa base militar japonesa no nordeste da China, país que havia sido invadido pelo Japão durante a Segunda Guerra.

Eram realizados experimentos de congelamento, câmaras de gás etc. Esse uso nome que remete ao período traumático desses dois países, indignou leitores sul-coreanos e fez a China censurar a obra no país. O caso ainda é uma ferida aberta no leste asiático, principalmente pelo fato de o Japão não reconhecer seus crimes de guerra.

Comentários
  • Revolucionário

    Errou e ponto final. O passado nunca deve ser esquecido e o Japão deveria reconhecer suas covardias

    • Eduardo do Carmo

      E quem esta pedindo indenização ? É só respeito pela historia, e por aqueles que morreram, Japão como parte da Europa tem que ficar pianinho, pois faz parte da maioria das historias sombrias da humanidade.

  • Andersonn Gotoso

    é brabo

  • Jardel

    Que fique de exemplo e que agora os autores de mangás tenham mais cuidado em nomear os seus personagens, assim como as editoras em serem mais categóricas ao analisar os nomes de tais. Ao contrário daquele louco do mangá que ofendia os chineses, vejo que o autor de My Hero Academia não teve intenção mesmo, foi uma terrível coincidência. Só espero que os chineses reconsiderem, mas se tratando de como isso é um assunto delicado por lá, acho difícil. :-/

    • doko

      Não acho que foi coincidência, foi proposital dar um nome que remete a algo ruim do passado, mas foi sem a intenção de ofender ninguém. Só que acabou ofendendo.

  • Djdn

    Outra polêmica: Parece que o novo nome deste personagem também faz referência a um outro incidente no Japão durante a 2° Guerra Mundial. Aparentemente, Kyudai é uma abreviação ao Kyushu Daigaku, também conhecido como Universidade de Kyushu, e também conhecido por experimentos médicos em pacientes vivos.

    • Bonm, colocar o nome do vilão de uma universidade vil é menos pior do que colocar o nome das vitimas…

  • Revolucionário

    Então o nazismo deve ser esquecido?

    A Alemanha reconheceu e indenizou, pagou pelo o que fez. O Japão que não ficou atrás do nazistas simplesmente fingem que não fizeram nada. Ainda há vitimas vivas e filhos e netos de mortos pelos covardes japoneses. E aí esses sobrevivente e parentes não merecem nem um pedido de desculpas?

  • SaintARMOR

    A colonização europeia (em especial a portuguesa) nas Américas foi muitíssimo mais branda e menos violenta que a maioria dos atos de guerra japoneses para com o resto da Ásia. É bastante desproporcional tal comparação.

  • Eduardo Jose de Andrade

    Japão imperial da 2ª guerra foi pior que a Alemanha n#zista pra mim, veja esse vídeo do Kitsune e o vídeo e artigo que ele colocou no link do vídeo no youtube https://www.youtube.com/watch?v=E206-xi1sKQ

  • Eduardo Jose de Andrade

    Japão foi pior que a Alemanha n#zista pra mim, veja esse vídeo do Kitsune e o vídeo e artigo que ele colocou no link do vídeo no youtube https://www.youtube.com/watch?v=E206-xi1sKQ