Netflix: Glitter Force em dezembro e mais novidades

Por Caio Lage em

Glitter Force (Smile Pretty Cure)

Divulgação. © Saban Brands

Glitter Force, a adaptação americana de Smile Pretty Cure!, segue em ritmo forte de novidades. A Netflix anunciou que a primeira temporada da série já estará disponível em todo o mundo, com exceção da Ásia, a partir de 18 de dezembro.

A versão editada pela Saban Brands contará com 40 episódios, divididos em duas temporadas de 20 episódios cada. O anime original da Toei Animation contou com 48 episódios e foi exibido pela TV japonesa em 2012.

Mas este não foi o único anúncio revelado pelo serviço de streaming. Outras 6 atrações vão chegar em breve ao catálogo, com destaque a parceria com a LEGO. Confira:

Croods, o Início (Dawn of the Croods) – Adaptação do longa animado de 2013, a série mostrará Eep, Grug, Thunk, Ugga, Sandy e Gran em novas aventuras e descobertas. Estreia no dia 24 de dezembro.

LEGO Bionicle: The Journey to One – Baseado na linha de brinquedo de mesmo nome, a história acompanha um grupo de seis heróis que tem como objetivo livrar a sua terra natal, a ilha Okoto, das forças do cruel Makuta. Sua primeira temporada, composta por quatro episódios, chega no início do ano que vem.

LEGO Friends: The Power of Friendship – Outra produção inspirada em uma franquia da fabricante de peças de montar, vai acompanhar as aventuras e dilemas de um grupo de cinco inseparáveis amigas. Também de quatro episódios, a animação está prevista para o segundo semestre de 2016.

Las Leyendas – Primeira série animada original da Netflix na América Latina, é uma adaptação da trilogia de filmes mexicana que acompanha Leo San Juan, um garoto que possui a habilidade de falar com fantasmas e monstros. Para salvar sua cidade, que foi transportada para outra dimensão, e o restante do universo, ele vai formar um grupo fora do comum para impedir os planos da Quetzalcoatl. Produzido pela Ánima Estudios, contará com 13 episódios em sua primeira temporada prevista para 2017.

Buddy Thunderstruck – A comédia produzida em stop-motion será repleta de adrenalina. Nela, o protagonista Buddy, um cachorro piloto de Fórmula Truck, e seu fiel mecânico, um furão albino, vão passar por incríveis aventuras em alta velocidade. Com uma temporada de 12 episódios, chega com exclusividade em 2017.

Lost & Found Music Studios – Série live-action produzida no Canadá, contará com muita música ao acompanhar a trajetória de um grupo de jovens na indústria fonográfica. Contará com 26 episódios e tem estreia prevista para o primeiro semestre de 2016.

Comentários
  • TNT patrocinador oficial do Zé

    Aff achei que as novidades seriam a respeito da dublagem

    • Dark Leon

      Bom gente eo seguinte Glitter Force vai vir como uma produção original Netflix, Acabei de ler no site e no aplicativo do ps3, isto me reforça a ideia de que este anime possa ser Dublado no Rio ou em São Paulo, já que a Netflix sempre investe bem na Dublagem de suas produçoes original..
      Então vamos torcer que este anime seja dublado no Rio ou em SP.

      • Lucas Pasion

        Tomara que seja dublado no Rio

        • Tomara que seja em Miami ou Campinas pra ferrar de vez e ser um fracasso :v

  • jaiden shiba

    E hoje chegaram ao Netflix a animação do game Invizimals( com uma dublagem meio estranha) e 3 média -metragens de Wakfu( não sei se mantém
    os dubladores da série de tv que ainda não terminei). E Naruto Shippuden agora é em HD.

    • Felipe Marcantonio

      Invizimals infelizmente está com a dublagem de Miami. Eu tava curioso para conhecer esse desenho, só via trechos online e quando fui ver me deparei com aquela dublagem bizarra.

  • Isabele Nogueira Do Nascimento

    Vão acabar com a reputação da franquia Pretty cure

  • Luiz Guilherme

    Lixo editado.

  • Nome dificil

    Anmtv, a dubalgem brasileira desse anime vai mesmo acontecer nos Estados Unidos ?

    • jaiden shiba

      Sobre dublagens estranhas, agora a pouco vi pela primeira vez Eve
      (CBBC) na HBO Family e me deparei com uma dublagem sofrível de
      Miami ou Campinas . Ainda bem que Jovem Drácula não terá continuação, ou talvez veriamos Ingrid com a voz da Kagura (Gintama).Vamos se a Saban está apostando o bastente em
      Glitter Force para providenciar uma dublagem decente.

  • Matheus Sousa

    Ainda não temos informações quanto à isso.

  • Phillippi Roberto

    Só editam para ser exibido por aqui

    Caso a TV aberta brasileira ainda quisesse mostrar animes,claro que um canal optaria em exibir uma versão multilada de uma serie,no mais simples metodo que acham que “animes americanizados são melhores para as crianças brasileiras se identificarem mais”

    Mas a Toei é a maior culpada,pois gosta de ver qualquer serie sua ser estragada por terceiros

    • jaiden shiba

      Se fosse antigamente a Toei ainda poderia autorizar uma versão
      live-action bizarra , como a Saban tentou fazer com Sailor Moon.

  • pg

    ainda tento entender pra que fazer essas modificações se o acordo primário é pra exibir no Netflix.Netflix não tem restrição nenhuma pra passar anime no formato original.
    Pena que a Saban não continuou morta como deveria.Nem a DIsney tava querendo mexer mais no entulho dela…

  • SaintARMOR

    Se a dublagem disso for em Miami e na Universal Cinergia é certeza que teremos a Marta Rhaulin(Kagura, Cartman e etc) nesse desenho. Eu gosto do trabalho dela, mas obviamente uma única dubladora apenas(ou alguns dubladores entre o time todo) não é suficiente pra fazer o nível do negócio ficar realmente muito bom. Aliás, como eu comentei outra vez, essa versão que vai vir pra cá já é por si só um sub-produto, dublagem vai ser o menor dos fatores pra um possível fiasco ou pra qualidade do produto final.

  • jaiden shiba

    Uma coisa irônica é que Sailor Moon chegou aos Eua em uma versão
    altamente modificada, mas lá estourou, ajudou a aumentar muito o interesse
    do público americano por animes, a Disney quase fez um filme dela, a série
    foi relançada sem mudanças, mesmo naquele relacionamento polêmico, enquanto aqui onde animes como esse foram exibidos em versão integral,
    a princesa lunar está esquecida, nem sei se chama atenção no Crunchyroll.

  • Lucas Pasion

    Que morte horrível para as Pretty Cure… Espero muito que a Saban não invete de pegar as outras temporadas, porque se isso acontece eu não respondo pelos meus atos.

  • pg

    todo mundo devia combinar de dar avaliação de 1 estrela quando esse troço estrear no Netflix só pra mostrar que não estamos mais numa época em que pegar anime editado dos EUA ainda é aceitável(e pra mim nunca foi…)

  • Essa série de Bionicle vais er tipo, episódio com mais de 20 minutos né? Pq só 4 episódios de 20 minutos é sacanagem. E finalmente algo desta franquia. A ultima produção que vi foi ultimo filme que deixou a história sem fima té hoje.

  • Fake do Luiz

    Que drama hein,,, tanto anime que foi censurado e fez um enorme sucesso aqui

    • lucas guida

      Os tempos são outros luís, olha o toonami dos eua, é tudo exibido na íntegra, e essa saban em pleno 2015 editou um anime do genero shoujo, eu não assisti ao anime mas o que raios tem nessa série para ser editado.

  • Alyson D’Gramont

    As únicas diferenças vão ser a mudança do nome do título (já que a Funimation tem os direitos do nome Pretty Cure), as mudanças de nome das personagens e a exclusão de oito episódios alegando que estes episódios não adicionam nada a trama principal (que de certa forma eu concordo, porque eu assisti uma outra série PreCure chamada HeartCatch e quase 1/3 dos episódios dela eram descartaveis).