Review – Boku no Hero Academia: My Hero One´s Justice

Por Matheus Chami em

Bandai Namco / Divulgação

Hoje (25) chega My Hero One´s Justice para o público brasileiro poder encarnar na pele as aventuras do jovem Deku e todos os seus companheiros da U.A. em todas as plataformas (PS4, Xbox One, PC e Nintendo Switch). E para você que ainda está na dúvida se compra ou não o game, preparamos um review tanto em vídeo quanto em texto para tirar de vez qualquer dúvida. Confira:

<

Não é segredo para ninguém o sucesso estrondoso de Boku no Hero pelo mundo… Seja pela jornada do jovem Midoriya, seus personagens carismáticos ou do vasto mundo criado por Kōhei Horikoshi. Depois de três temporadas da adaptação aniamda e seu vindouro live-action, nada mais justo do que a franquia ganhar seu próprio jogo.

Eu sou o Chami e sejam bem-vindos ao review de My Hero One´s Justice…

Logo no começo já somos levados para uma das batalhas mais emocionantes do anime e começamos a entender o estilo do jogo. Ele conta os acontecimentos que levaram aos confrontos dos episódios 27 ao 49 em forma de uma HQ animada e reserva para os momentos mais importantes o uso de cutscenes.

Sua jogabilidade lembra um pouco do clássico Budokai Tenkaichi mas com algumas diferenças. Por causa das individualidades, cada personagem ganha uma vantagem e uma desvantagem contra um adversário ou um cenário. Um exemplo rápido para você entender: se você estiver com o Gran Torino em um espaço fechado, ele vai conseguir derrotar o inimigo mais facilmente do que se estiver lutando no meio de escombros.

Mas é claro que tudo dentro do seu limite, já que nem tudo foi seguido ao pé da letra. Como no caso do Stain ferir seu oponente e ele ainda conseguir se mover… Vai entender…One´s Justice aposta tanto no single player quanto no co-op entre os personagens durante os confrontos, fazendo com que o jogador crie estratégias diferentes na hora de enfrentar cada vilão. E já que falamos deles, neste jogo eles ganharam uma campanha a parte que se passa em paralelo a história dos heróis. Mas depois de enfrentar o All for One umas 3 vezes eu dispenso essa parte.

Se formos analisar friamente o jogo, só os fãs vão se interessar já que ele não dá o mínimo de explicação sobre os personagens e do enredo em geral, mas, a experiência de poder lutar no lugar de cada um dos heróis e vivenciar novamente essa belíssima história faz o esforço valer a pena. Mas só se for em doses homeopáticas, não tente jogar tudo de uma vez que você vai se cansar do game no mesmo dia.

Algumas pessoas podem estranhar a troca de nomes que foi utilizada na legenda para “abrasileirar” o título, como o Nomu ter virado Acéfalo, Assassino de Heróis foi para Matador de Heróis, individualidades para dons e por aí vai. O título conta com vários outros modos para você se divertir depois que terminar a campanha, com missões e uma opção para personalizar o personagem que mais gosta. Já na jogabilidade eles optaram por trazer algo diferente para a movimentação da câmera, deixando com que ela guie e foque no que está mais evidente na tela. Seja você ou seu adversário, mesmo que você esteja preso na parede.

Num resumo geral, My Hero One´s Justice é um jogo focado para os fãs da franquia que estão no limbo enquanto a quarta temporada não é lançada. Para divertir e relaxar após um longo dia de trabalho ou estudo, ele cumpre seu papel e os pequenos detalhes que foram colocados podem deixar alguns fãs bem felizes assim como eu. Ele está longe de ser um FighterZ da vida, mas cumpre o que prometeu, o primeiro jogo de My Hero Academia onde você pode jogar com seus personagens favoritos da U.A., enfrentar diversos vilões e curtir uma boa música.

Gostaríamos de agradecer a Bandai Namco por ter cedido o jogo antes do lançamento para podermos elaborar o review! E caso você tenha alguma dúvida sobre o game pode deixar aqui nos comentários para debatermos. 

Comentários
  • #Green

    Só uma correção “[…] o primeiro jogo de My Hero Academia […]” esse não é o primeiro de MHA.
    O primeiro jogo de console foi My Hero Academia: Battle for All para Nintendo 3DS e lançado em 19/05/2016. Mas fora isso, está boa a review!

    E tenho que admitir que o preço é pouco cativante, acredito que My Hero One’s Justice vai vender poucas cópias no Brasil. 249,9 é um preço um pouco abusivo para um jogo como esse. Não quero criticar o jogo, eu gostei da jogabilidade, mas é difícil defender quando o assunto é o valor.

    • Matheus Chami

      Sim! Teve o de 3DS também, mas, se pensarmos bem esse é o primeiro game feito para os consoles de mesa, por isso optei de colocar essa frase. Para mostrar a importância dele no mercado.

      E realmente o valor chega a ser salgado para o bolso, mas depemdendo do seu estilo de jogo pode valer a pena o investimento.

  • Zarchary Rabbido

    Re-skin de Naruto Storm a preço cheio