Saban Brands: empresa encerra atividades em julho

Por Nielsen Souza em

Sabam / Divulgação

A Saban Brands, responsável pela criação dos Power Rangers, vai encerrar suas atividades em julho, segundo um relatório de negócios divulgado pela própria empresa. O motivo é a compra da franquia, e de outras marcas, pela Hasbro, que a partir de agora ficará responsável por todo o gerenciamento.

As portas da empresa vão ser fechadas no dia 2 de julho, data em que serão demitidos 60 empregados. Ainda não se sabe se a Hasbro vai admitir alguns destes funcionários para compor seu quadro. A controladora da Saban Brands, Saban Capital Group, responsável por investimentos na área de entretenimento, e a Saban Films, vão continuar com suas operações normalmente.

A Saban Brands nasceu em 2010, ano em que seu presidente, Haim Saban, conseguiu de volta os direitos de Power Rangers, que até então, pertenciam a Disney. O fato de ter vendido quase todo seu catálogo para a Hasbro fez com que a divisão fosse extinta. Vale lembrar que a Saban já havia deixado de lado uma série de propriedades com as quais trabalhava anteriormente, como Digimon e Glitter Force (Precure), que voltaram para as mãos da Toei Animation.

Comentários
  • Yellow Hair

    adios!
    não faz falta

  • Kaio Honorato Rodrigues

    Agora finalmente tô convencido de que a Saban não tem mais os direitos de Digimon!

    • Nada impede que a Toei continue comercializando a versão da Saban de Digimon Fusion. Quando Dokidoki Precure chegou à Netflix com a versão censurada, a Saban nem estava mais com os direitos.

      • gamerista a diferenciada

        Eu só li fatos.

  • Shai

    Espero que com isto eles possam fazer redublagens das animações que vieram pra cá censuradas, como Digimon Fusion e Glitter Force com o nome original Pretty Cure e também dublando desde a primeira temporada.

    • Foi o que muitos acharam quando a 4kids fechou e se tornou 4K Media.
      Melhor não sonhar demais.

      • Yellow Hair

        4kids era uma empresa americana e a 4K Media é uma divisão da Konami, uma coisa nao tem nada haver com a outra

      • Yellow Hair

        4K media não tem nada haver com a 4Kids, ela é so uma divisão da Konami

      • Shai

        Mas a 4K Media se tornou basicamente uma representante da Konami para Yu-Gi-Oh no ocidente, eles nunca mais pegaram nenhum outro anime pra passar por aqui (embora eu gostaria muito que viessem mais, já cansei de tanto Shonen e Seinen dublado em streaming).

        • Não estou falando dos animes que licenciaram, mas do fato das censuras nos animes posteriores de Yu-Gi-Oh continuarem na mesma já que a staff da 4K é composta por ex-funcionários da 4kids em sua maior parte.

          • Basicamente porque a 4K Media é a mesma 4Kids Productions, mas com outro nome e outra administração.
            Não confundir 4Kids Productions com 4Kids Entertainment, esta que ainda continua com a administração original junto com outras duas empresas formando a 4Licensing Corporation, mas que atualmente está em processo de falência.

    • Dyel Dimmestri

      No caso da franquia Pretty Cure,vale lembrar(o ANMTV já noticiou aqui,se não me engano)que antes de abandonar a série,a Saban vendeu para a Toei a marca “Glitter Force”. A partir deste momento,a Toei decidiu que a franquia ficaria internacionalmente conhecida com o nome criado pela Saban. Mas parece que o nome “Glitter Force” é usado apenas em países aonde a franquia é praticamente desconhecida do grande público,fazendo sucesso apenas entre os fãs mais ferrenhos(um bom exemplo é o Brasil). Nos países asiáticos e europeus aonde a série foi/ainda é exibida(exemplo: a Alemanha,aonde a primeira e segunda temporadas,”PR e PR Max Heart”, foram exibidas com estrondoso sucesso) é que se manteve o nome original japonês.

      • Shai

        Mas assim já é demais, Toei algum tempo atrás fez até questão de que Sailor Moon Crystal passasse a usar os nomes originais das personagens em japonês como Serena para Usagi, Darien para Mamoru. Quanto mais que a série ainda recebeu uma dublagem péssima em Miami, eles ainda poderiam tirar proveito disso para descartar o título e trazer como no original por aqui.

  • Yellow Hair

    mas digimon ainda sim sofreu “alterações” apartir do data squad(Savers)

    • Geo Hikari

      Savers foi exibido aqui apenas com o nome americano. Toda a serie é original japonesa,pela sua distribuição da Angelloti Licensing.

  • malhaca0

    Associo muito a Saban a minha saudosa Fox Kids, quanta saudade! Uma era se encerra. #RipSaban

    • Foi assim que a Disney pegou, a Saban tinha virado uma empresa da ABC Family, junto com a Fox Kids, comprando a ABC Family, a Disney pegou várias séries.

  • Andre TR

    Tomara que a Hasbro não cometa os mesmos erros da Saban

    • As dublagens que eles costumam contratar já não é um motivo pra se criar esperanças…

  • Acho que você não interpretou direito meu comentário…

  • Correção: foi devolvida. A Toei sempre foi produtora dos animes da franquia, a Saban só localizava.

  • Não tem como se já devolveram a licença do anime para a Toei. Se a Hasbro querer meter a mão na série, terão que contatar direto à Toei, não mais a Saban.

    • Alyson D’Gramont

      E vc acha que a Toei já não tá providenciando isso?

  • Alyson D’Gramont

    Primeiramente, no caso da censura, isso não impede que outras empresas que futuramente possam adquirir o direito dessas franquias (ou a própria Toei) censurem-nas.

    Segundamente, Glitter Force não sofreu censura, ela sofreu RELOCAMENTO CULTURAL, que é uma coisa bem diferente.

    • gamerista a diferenciada

      Glitter Force sofreu censuras SIM!!! Ou vc esqueceu dos 27 eps que eles retiram ou simplesmente colocaram o inicio dela?Tiraram 8 em smile Precure e 19 em Doki Doki Precure. E sobre direitos,, fico surpresa que as vezes as pessoas esquecem que foi a própria Toei que animou elas, ela só comprou pq ela viu a grande merda que a Saban fez.
      (Graças a deus que não vai ter Glitter Force Happines Charge. Esta temporada se salvou)

  • Alyson D’Gramont

    O Adventure e o Adventure 2 são uma mistura da versão japonesa com a americana. Por isso que as vezes tocava a trilha sonora japonesa e outras vezes a americana, assim como o nome dos personagens e dos digimons: alguns ficavam com o nome original japonês e outros com o nome americano.

    • Geo Hikari

      Por onde parte das BGMs utilizadas era da versão da Saban? Aquelas musicas de situação ruim orquestradas já faz parte da lista de musicas do original japonês. Todas as dublagens das series de Digimon por aqui usam todas as respectivas musicas de fundo.

  • gamerista a diferenciada

    Como pode ser feito pela Hasbro se a Toei comprou os direitos da adaptação? (ainda mais que foi ela que animou)

  • gamerista a diferenciada

    A Toei não é burra de fazer uma “continuação” desta ADAPTAÇÃO apos sujar a franquia Precure, sem duvida ela vai enterrar ou já enterrou Glitter Force sem duvidas.

    • Erio

      Espero que enterrem mesmo e relança sem cometer os mesmos erros que a Saban

  • gamerista a diferenciada

    1 – Toei conseguiu os direitos de Glitter Force que é nada mais e nada menos que uma adaptação de umas das suas franquia mais famosas, Precure
    2 – Toei só fez esta compra por causa das reclamações que os fans e os usuários fizeram.
    3 – Toei pode ate vacilar as vezes, mais continuar uma adaptação horrivel que a Saban fez, junto com a hasbro. Ai meu amigo vc esta fumando banana.
    4 – Não fale idiotices como essa pelo amor de deus, vai assistir um anime ou desenho que vc curta, acompanhando com pizza.

  • gamerista a diferenciada

    (Levem este comentário um pouco a serio e um pouco na zoeira por favor)
    Um recado pra Saban…. Obrigada por fazer (ou adaptar os super sentai’s) os Power Rangers. Mas eu te odeio que vc fez com a franquia Precure, eu digo ou melhor eu canto “Yay yay yay” de Smile Precure e “You make me happy” de Fresh Precure pela Toei ter conseguido os direitos e depois enterrar a sua adaptação escrota.
    Bjs e nunca mais volte pq prevejo que os Power Rangers viraram desenho animado.

  • Geo Hikari

    Era esperado o fim da Saban Brands,mas desde 2015 surgiram os rumores devido ao fracasso de público e ainda de marketing de Digimon Fusion. A serie foi uma das responsáveis pelas feridas que a empresa sofreu por falta de dinheiro,e ainda numa época em que os EUA começou a aprender sobre Super Sentai e a exibição em programas de streaming de animes antes americanizados pela antiga Saban Entertainment e mesmo de outros “lendários” grupos de retalhação,como a DiC e a 4Kids,com legendas. Complicando uma sobrevida,a Marvista foi um dos grupos afiliados que desistiu de seu elo com a empresa justamente pelo cancelamento de Digimon Fusion,mas agora como grupo independente ainda americaniza Youkai Watch.

    Não sei como que a Hasbro ira carregar nas costas uma lucrativa marca chamada de Power Rangers. Toei já tem confidência sobre a empresa ter os direitos,e espera que não falhe como a nova Saban falhou. Um grande passo foi dado é impedir que a nova serie Beast Morphers seja dividido em temporadas,mas a Nickelodeon pode mudar de ideia mesmo que tenha recebido milhões pela proposta vinda de uma importante empresa de brinquedos.

  • Kaio Honorato Rodrigues

    Já vai tarde Saban! ;-p