Toriko: Nana Mizuki irá cantar novo encerramento

Por Erika Tsuha em

O hotsite oficial de Toriko anunciou que o anime irá ganhar um novo encerramento a partir de 7 de outubro. A cantora Nana Mizuki, conhecida pela abertura de Dog Days, será responsável pelo tema, com a música Lovely Fruit.

Artistas como Ftisland, Tomohisa Yamashita, Ieiri Leo e Hyadain já foram responsáveis pelo encerramento da série, que adapta o mangá de Mitsutoshi Shimabukuro.

Comentários
  • HeverGM

    Adora Nana Mizuki…
    Ao lado de Faylan, Lisa e May’n é uma das minhas divas do J-Rock/Pop.

  • .

    Mudar a abertura que é bom nada…..

  • IsraelKurosaki

    caraca O_O, eu nao assisto Toriko ,mas até o Tomohisa ja cantou O.o

  • Chris Animes

    Que bom,mas seria melhor mudar a abertura,mas tudo bem.

  • Bom, com ou sem encerramento, se algumas coisas derem certo, Toriko já deve estar sendo exibido aqui até ano que vem, por já estar sendo licenciado aqui e tudo maisa, ainda mais que não é um anime muito violento, sem muito sangue ou coisa parecida.

    E por falar em licenciamento, One Piece não está mais em negociação?

    • Erika Tsuha

      Quando o contrato estava próximo de ser fechado, as negociações esfriaram. One Piece é um anime difícil de ser vendido.

      A Toei disse que pode surgir alguma novidade até dezembro, resta aguardar.

      • Bom Erika, você falou que One Piece é um anime “difícil de ser vendido”, os fatores que dificultam a venda dos animes aqui no país são em maior número violência e alguns outros “apelos”, então eu poderia presumir que a versão a ser negociada não é a da 4Kids, pois apesar da mesma ter soquinhos, não tem sangue, e não seria muito difícil de ser vendida, diferente da original, espero estar certo…

        • Erika Tsuha

          Hoje em dia, qualquer anime é difícil de ser vendido no Brasil. One Piece ainda pesa o fato que não cumpriu nem 50% do sucesso esperado na TV.

          Ser a versão japonesa é indiferente, seriam necessários cortes, é mais fácil de se trabalhar com a versão 4kids. Meu ponto de vista? Eu não vejo espaço para One Piece na TV aberta, apenas na paga, mas a Toei não sabe trabalhar direito.

          Para os fãs de anime mais velhos, o Crunchyroll é a última chance de ter lançamentos oficiais. Porém, está longe de ser perfeito como está sendo vendido e melhoras devem ser cobradas pelos assinantes. O serviço tem graves problemas.

          Estou completamente desanimada com o mercado nacional, as empresas são tudo amadoras. Dá até raiva ver tantas séries com grande potencial não receber um tratamento digno.

          Acabei fugindo do assunto, mas precisava desabafar.

          • Bom Erika, qualquer empresário com visão, vê que a versão da 4Kids é um fracasso completo, não existe chance daquilo fazer sucesso, tem arcos cortados, personagens cortados(em consequência disso), buracos dentro da história(por consequência dos últimos fatos que apontei, aliás, muitas crianças que viram no Cartoon/SBT acharam a história confusa), censuras retardadas, e o mais importante, é descontínua, se por acaso essa versão fizesse sucesso(algo bem difícil), teriam que comprar novos episódios, e uma hora ou outra, a versão japonesa, com sangue e completa, teria que vir pra cá, e tem mais, é uma versão ilegal, os direitos dela venceram em 2007, e não poderia estar sendo comercializada, não é questão de ser uma versão amenizada, como a versão da Viz Media de Naruto, mas sim deformada e defeituosa, não existe qualquer chance de algo deformado e horrendo daquele jeito fazer sucesso, aquilo não é One Piece, definitivamente. E sim, pelo jeito, mesmo com novos executivos, a Toei ainda não pegou o jeito do mercado latino, era mais fácil a própria empresa remover sangue do anime e censurar graficamente algumas coisas e trazer pra cá, do que trazer uma versão falida, com BGM’s trocadas, arcos censurados e etc, mas o jeito é esperar até Dezembro, vamos ver né?

          • Erika Tsuha

            Sem cortes One Piece não vai ser exibido na TV aberta. Mesmo que a versão da 4kids não possa ser usada, edição similares podem ser feitas.

            É um siglo infinito, com censura não vai fazer sucesso, mas sem edições não será exibido…

            Sinto muito aos fãs, mas é difícil One Piece fazer o mesmo sucesso do Japão aqui. Na TV teria chance apenas na paga, que ainda é uma terra praticamente sem lei.

            Existem animes próprios para canais abertos, como Doraemon. O problema que é a insistência das distribuidoras trabalharem no que é difícil ser vendido.

          • Com censuras poderia até fazer sucesso, como Naruto fez(ta bom que o SBT estrapolou fazendo edições além das que já tinham na versão americana, mas ainda sim estava anos luz a frente da versão da 4Kids de One Piece), bom, CDZ foi exibido na Band há uns meses com uma dose razoavelmente boa de sangue e violência e pouquíssimas censuras, One piece nem é violento como CDZ, mesmo assim, se fosse exibido pela Band não teria muitos problemas, e se tivesse, a própria toei poderia censurar o anime, ocultando sangue e outras coisas, sem cortar arcos inteiros como a 4Kids fez, seria muito mais aceitável, até pelos próprios fãs do anime.

          • Erika Tsuha

            Por mais que seja uma edição minima, já vai fazer as pessoas virarem a cara. As crianças de hoje em dia, o público alvo dos blocos infantis, tem acesso a internet e se um amigo da sala de aula saber das edições, espalha para todos que a da TV “não presta e é um lixo”.

            O fato da primeira temporada já estar editada mata tudo também. A Toei não vai mandar redublar tudo. Fora que na visão dos canais, é um título queimado.

            Quem viu a primeira temporada no SBT já está acompanhando a versão original, comprando o mangá ou deixou a série de lado. Seria necessário iniciar tudo do zero para conquistar novos fãs.

            Na minha opinião, One Piece não é anime para TV aberta. Sua época para isso já passou, perdeu a chance com o péssimo trabalho da Toei. Se tivesse sido trazido direito da primeira vez, estaria na lista de sucessos no Brasil como DBZ, CDZ, Digimon e Pokémon.

            Quando um lançamento não vinga da primeira vez, é difícil estourar depois (não impossível).

          • Chris Animes

            Erika concordo com você,também acho que One Piece não é anime para a TV aberta.
            Foi mal me intrometer no assunto de vocês,é que está interessante,kk.

          • Sem problema Chris, é ótimo termos pessoas educadas conversando conosco, em todo caso Erika, lembre-se que a Toei está com nova gerência, uma gerência que já fez mais coisas realmente boas que a gerência do Eduardo Lúcio, exemplos:

            * A vinda de CDZ Omega com uma estréia simultânea do primeiro episódio aqui no Brasil

            * O licenciamento de Toriko pro continente, sendo que o anime tem pouquíssimo tempo e já está sendo dublado em espanhol, e possivelmente será dublado em breve em português também.

            * A volta das séries de Mazinger Z pra parte hispânica do continente(pois infelizmente, aqui no Brasil Mazinger nunca passou, apesar de o remake de 2009 inclusive estar com 2 episódios dublados na BKS, só que não veio pela Toei).

            Esses são pontos que me fazem acreditar que a Toei possa redublar One Piece, de um jeito ou de outro, enfim, vamos ver até Dezembro.

          • E falando num ponto que você tocou Erika, não acho que as crianças teriam esse comportamento, por mais que hoje o acesso a internet seja muito mais fácil pelas crianças e etc, uma criança não pesquisaria por edições que o anime sofreu, nem por nada disso, apenas por desenhinhos, episódios dublados ou jogos do anime, nada além disso, claro, existem meios de uma criança saber das edições, como um primo mais velho que acompanha falar pra ela, ou até por acidente, mas isso é raro, e já vi uma boa quantidade de fãs do anime falando que assistiria com censura, desde que não fosse a versão da 4Kids.

          • Erika Tsuha

            Isso da sala de aula é real e foi relato de uma amiga, que é professora do fundamental. Segunda ela, até alguns anos atrás tinha até troca de DVD pirata de Naruto em plena aula e estava uma moda de anti-SBT. Crianças estão mais espertas do você imagina, somente os mais pequenos (de 6 a 9 anos) não fazem isso.

            Até onde eu sei, Toriko já estava disponível na América Latina antes da mudança no escritório de Los Angeles (só demorou a ser dublado em espanhol). Mas não tenho certeza, esse não é meu departamento aqui no ANMTV.

            A gerencia da Toei no nosso continente não tem tanta liberdade, muita coisa é a mando direto do Japão. É mais fácil a mudança de presidente alterar como é comercializado os animes a nível mundial.

            Essa exibição simultânea do Omega no Brasil tem mais crédito ao CavZodiaco do que iniciativa da própria Toei. Por mais um pouco, iriamos ficar de fora.

          • Olha Erika, essa história que você contou é uma em mil, raramente existe esse tipo de coisa, mesmo nos dias de hoje, e mesmo assim, quando me refiro a crianças, falo de pessoas de 7 a 9 anos, hoje em dia aqui no Brasil não é mais possível chamar um individuo de 11 anos pra cima de criança, graças a essa cultura de meninos de 11 anos beijando na boca(isso acontece, é fato), então é da crianças de 10 anos pra baixo que me refiro(se bem que as crianças que essa sua amiga conhece deviam ter uns 12 anos certo?), enfim, acredito que One Piece possa voltar com tudo, tanto na TV aberta quanto na fechada, só que tudo depende principalmente da Toei.

          • Erika Tsuha

            Minha amiga dá aulas apenas até quarta série, que seria o antigo primário. Então acho que seria até 10, mas não tenho certeza. De qualquer jeito, animes como Beyblade, Pokémon e Bakugan fazem naturalmente mais sucesso nessa idade do que One Piece.

            Eu considero 12 anos criança. Beijar e ficar tão novos não é sinônimo de amadurecer, mas de ser irresponsável. É sim uma fase de mudança, mas longe de estar completa.

  • Chris Animes

    Gostaria de ver Toriko no Brasil,e é um anime que não tem muito sangue e tal,e é muito legal,acredito que é um anime que se vim para o Brasil,não teria muitos problemas com censuras (eu acho).